Novas Opções

>> segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Ter uma faculdade de fora do Brasil no currículo é algo que chama a atenção de muitos, mas infelizmente não é acessível a todos e conta com um alto custo financeiro. EUA e Europa são alguns dos lugares que mais chamam a atenção dos estudantes que buscam um diferencial na vida profissional. Fazer uma graduação na África já passou pela sua cabeça? Imagino que não, por achar que no continente africano não se encontram bons ensinos. Infelizmente em alguns países pobres isso é verdade e a educação deixa bastante a desejar, porém na África do Sul o contraste é grande, se compararmos aos demais países africanos. Boas faculdades, com estruturas de fazer inveja às grandes universidades americanas e européias.



O sistema de ensino superior teve sua reforma feita em 2004, com as universidades de pequeno porte se fundindo as maiores, pois antigamente existiam instituições de diversas categorias. Mas como fazer para ingressar em uma faculdade sul-africana? A Universidade de Pretória é uma das mais conceituadas no país, mas existem outras que também oferecem qualidade, como: Universidade da Cidade do Cabo e Universidade de Stellenbosch – na capital do Parlamento, Universidade do Witwatersrand e Universidade de Johanesburgo.



Segundo as leis do país, os estrangeiros que tem dois anos ou mais de faculdade feita em seu país, podem pedir a transferência preenchendo um formulário com os documentos traduzidos para o inglês e autenticados como forma de comprovar a veracidade da papelada. Este processo para requerer uma vaga leva cerca de três meses até se obter uma resposta. Quem deseja concorrer aos cursos de medicina e direito, estes conta com uma possibilidade bem reduzida de conseguir êxito por se tratar de áreas de muita concorrência. Este formulário pode ser adquirido nas próprias instituições e no caso dos interessados em fazer a aplicação para Pretória, esses devem se dirigir ao setor de estrangeiros e pedir o requerimento.



Já para a pessoa que terminou o ensino médio no Brasil e não começou sua graduação, essas encontram dificuldades maiores, pois o sistema de avaliação da África do Sul não é igual ao feito no Brasil, onde é marcado um dia para o candidato fazer o vestibular. Por aqui os alunos são avaliados durante um ano no chamado Matric ( último ano escolar dedicado ao ingresso à faculdade), chegando ao fim, uma comissão avalia se o candidato tem o perfil ou não da instituição.



No retorno ao Brasil é obrigatório ter cursado um semestre na África do Sul, para garantir um lugar. A partir de agora surge mais uma opção de uma boa qualificação para quem quer fazer uma carreira no exterior.

Obs: Abaixo seguem os sites de algumas universidades para quem se interessar.
www.uj.ac.za/
www.up.ac.za/
www.uct.ac.za/

2 comentários:

Wilson Hebert 3 de agosto de 2009 17:42  

Bom, se eu morasse na África do Sul e fosse fazer uma faculdade aí, certamente nao poderia ser a Universidade do Witwatersrand. Jamais conseguiria falar esse nome... Hehehe

Belo post, Leandro! Bem esclarecedor...

Abração, fera!!!

Douglas Nunes 20 de agosto de 2009 21:30  

tambem nao faria nessa universidade nao Wilson.....hauahuahu

depois add meu blog ai Leandro e da uma olhada lá.

abraços

Último Segundo

Seguidores

G1 - Portal de Notícias

  © Blogger templates Shiny by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP